A tecnologia se faz cada vez mais presente em várias áreas, e no setor de saúde essa participação não poderia ser de outra forma.

Nesse contexto, grande parte das tendências no campo da saúde para os próximos anos envolvem o emprego de avanços tecnológicos. Seja no diagnóstico, terapêutica ou administração da área, a tecnologia desponta como ferramenta essencial para o futuro.

E o próprio mercado já reconhece essas tendências. Segundo o The Wall Street Journal, espera-se que a tecnologia represente a maior parte de todo o setor da saúde em breve.

Tudo isso devido ao corpo de profissionais de saúde que não consegue acompanhar o aumento da expectativa de vida da população, que demanda cada vez mais assistência.

Quer saber um pouco mais sobre as principais tendências no setor de saúde para os próximos anos? Continue conosco.

1. Aumento do uso de aparelhos móveis

Cada vez mais os smartphones estão sendo utilizados por pacientes para acessar dados relacionados ao seu estado de saúde.

Por exemplo, basta ter senha de acesso e login em mãos para conseguir conferir desde o resultado de um simples hemograma até o laudo médico de exames de maior complexidade como uma tomografia computadorizada.

Assim, o paciente pode conferir em casa ou onde conseguir rede de dados disponível, seus exames, evitando o deslocamento desnecessário até a clínica para pegar resultados.

E esse benefício também atinge as instituições de saúde. Isso reduz gastos com impressão e funcionários que devem ficar disponíveis para atendimento ao público e entrega dos laudos.

Além disso, é vantajoso também para os médicos disponibilizarem esse tipo de dado online. Assim, eles podem ter acesso em tempo real ao resultado e definir a melhor conduta terapêutica o mais rápido possível, aumentando, assim, as chances de cura.

Ou até mesmo compartilhar dados entre esses próprios profissionais de saúde, o que aumenta a acurácia do diagnóstico. Por exemplo, um exame de imagem na, maioria das vezes, é laudado por um médico radiologista.

E, em grande parte dos casos, o médico assistente de outra especialidade necessita discutir o exame com o radiologista e, sem dúvida, ter esses dados armazenados em um smartphone facilita a troca de experiências entre os profissionais.

Outra forma de empregar o celular no setor de saúde é com o uso de aplicativos instalados que, ao serem associados a alguns tipos de hardwares, podem monitorar o paciente a distância.

Isso permite que o médico verifique a adesão do indivíduo ao tratamento e trace modificações na terapêutica de acordo com os dados do monitoramento.

2. Flexibilização e atualização de plataforma de dados

É fato que a coleta e armazenamento de dados é uma ação estratégica para qualquer organização de saúde que busca o autoconhecimento de seus processos internos a fim de otimizá-los cada vez mais.

Nesse contexto, o desenvolvimento e implantação de ferramentas e novas bases de dados permitem que a instituição analise de forma panorâmica toda a sua cadeia produtiva. Dessa forma, é possível definir em quais setores está fragilizada ou aqueles departamentos que estão funcionando bem e precisam ser mantidos desse modo.

Essa medida, sem dúvida, facilita a gestão de qualquer hospital, não é mesmo? Afinal fica mais claro para o diretor onde investir mais esforços.

Outra vantagem em utilizar plataforma de dados modernas e atualizadas é a maior segurança de dados sigilosos. Isso porque dentro dos processos internos circulam informações importantes como dados pessoais de pacientes e, até mesmo, da própria instituição.

Para garantir a segurança desses dados, é utilizado uma solução tecnológica da TI conhecida como Segurança de Perímetro. Tal ferramenta protege contra ataques cibernéticos, perda e vazamento de dados sigilosos, perda de desempenho e receita, além de prevenir contra a indisponibilidade de dados/informações.

3. Uso da telemedicina

A telemedicina engloba o emprego de tecnologias da área de telecomunicações e informações para fornecer dados e assistência médica, tanto a pacientes quanto a outros profissionais, a distância.

E o crescimento do uso dessa ferramenta no setor de saúde pode ser explicado por várias variáveis.

Uma delas é o incentivo governamental. O governo tem investido cada vez mais em telemedicina para aumentar a cobertura assistencial à pacientes, principalmente aqueles que se localizam em áreas remotas.

Essa é uma estratégia importante tendo em vista um país continental como o Brasil.

Outra razão é a economia que tal ferramenta pode trazer. Isso porque o custo-benefício é muito vantajoso já que evita o gasto com a construção de estruturas físicas de atendimento ao paciente. Isso porque todo o processo de consulta ou esclarecimento de dúvidas de profissionais da saúde é feito online

Um outro benefício da utilização da telemedicina é a facilidade de acesso. Assim, basta ter um smartphone ou qualquer outro tipo aparelho como notebook ou tablet para conectar-se a uma rede de dados e utilizar a tecnologia.

4. Cloud computing

Também é uma forte tendência para os próximos anos o crescimento da utilização do cloud computing, que nada mais é o armazenamento de dados na nuvem.

Se antes havia receio quanto a segurança e integridade de dados, hoje o aumento da adesão a essa tecnologia tem provado que o sistema é definitivamente seguro.

Isso porque os avanços tecnológicos permitem a criação de senhas criptografadas que mantêm a segurança de todo processo.

Assim, o custo reduzido para manter essa tecnologia bem como o investimento desnecessário no início do uso da ferramenta, são vantagens que impulsionam a utilização do cloud computing nas instituições de saúde.

5. Uso de biossimilares

Os medicamentos biossimilares são produtos fabricados a partir de organismos vivos como bactérias, diferente dos medicamentos genéricos, que são conhecidos por apresentarem o mesmo princípio ativo de fármacos de referência.

Justamente por serem fabricados a partir de seres vivos, eles causam menos efeitos colaterais, além de apresentarem menor custo de produção.

Devido a essas vantagens, os biossimilares também se destacam como tendência na área da saúde em um futuro bem próximo.

Como podemos observar, são várias as tendências para o setor de saúde nos próximos anos. E todas têm em comum o emprego da tecnologia como base para o desenvolvimento e implantação pelas instituições de saúde.

E essas mudanças anunciam uma era em que os hospitais que quiserem se manter como referência, seja na qualidade de assistência prestada ao paciente quanto modelo de gestão, terão que apostar nessas novas tendências para a área da saúde.

Esse post foi útil para você? Então compartilhe já em suas redes sociais.