Com tecnologias como o Big Data, Inteligência Artificial, Computação em Nuvem e o crescimento da mobilidade, as empresas tradicionais estão tendo que enfrentar a concorrência de startups e empresas fizeram do TI base de suas operações.

Um bom exemplo é o Blockchain, que de uma hora pra outra passou a ameaçar todo o sistema bancário centralizado, com o Bitcoin e outras criptomoedas. Podemos falar também dos chatbots, que automatizam o trabalho de atendimento ao consumidor.

Para acompanhar os cenários tecnológicos em constante mudança, as empresas precisam mudar sua estrutura, para suportar e acompanhar essa agilidade. A melhor forma de alcançar esse objetivo é entendendo os estágios da transformação digital.

Neste texto, entenderemos o significado da transformação digital e os passos que um gestor deve tomar, para guiar sua empresa rumo a essa transformação. Confira!

O que é transformação digital?

O conceito de transformação digital é bem amplo, podemos contextualizá-lo de uma maneira geral, como uma mudança associada à aplicação da tecnologia digital em todos os aspectos da sociedade humana. É uma definição muito ampla, que abrange aspectos sociais e de negócios — que será o foco de nosso post.

Levando para o mundo corporativo, podemos definir a transformação digital como o uso de tecnologias nos processos de negócios tradicionais, para construir um processo escalável de inovação, otimização e crescimento.

Isso exige que uma empresa mude práticas e atividades de gerenciamento antigas, para configurações mais dinâmicas, o que geralmente envolve uma mudança na cultura e na hierarquia da corporação.

A transformação digital geralmente abrange os seguintes aspectos do negócio:

  • consumidor — otimiza as relações com os consumidores, dando a devida ênfase à sua experiência em relação ao produto, serviço e percepção da marca;

  • concorrentes — investe e desenvolve uma vantagem competitiva, criando uma experiência única e uma proposta de valor;

  • dados — concentre-se mais em dados e menos em suposições, ou seja, priorize a tomada de decisões baseada em dados;

  • inovação — inovação é a chave para manter a organização atualizada com as mais recentes tecnologias.

  • identificação de oportunidades — analisa as mudanças, identificando a contribuição da transformação digital na criação de novos produtos, serviços ou ampliação de mercado;

Grandes empresas que não entenderam a importância da transformação digital

A Blockbuster era top of mind, quando o assunto era aluguel de filmes e séries. Foi engolida pela Netflix, que durante muito tempo foi um concorrente sem grande expressão. O diferencial foi a identificação de uma oportunidade de ouro nos streaming de vídeos, prevendo um aumento exponencial na capacidade da banda larga e dos dispositivos móveis.

A Kodak foi durante décadas líder no mercado de fotografias, se acomodou e foi “engolida” pelas marcas que investiram na tecnologia das máquinas fotográficas digitais.

Quais são os estágios da transformação digital?

Os estágios para a implementação da transformação digital variam de acordo com as necessidades e objetivos de cada empresa. Podemos oferecer uma estrutura para abordar a transformação digital, que você poderá personalizar de acordo com as metas de sua empresa. Confira a seguir os 5 estágios.

1. Redefinição do processo de negócios atual

A transformação digital começa com a redefinição do processo de negócios existente, que pode ser aplicado em operações amplas ou algo muito pontual, como nos exemplos de Netflix e Blockbuster. Enquanto a primeira se tornou 100% digital, a segunda perdeu a chance de transformar os seus produtos.

Para um gestor tradicional, pode ser difícil mudar um processo que tem funcionado bem em um negócio há anos. É aquela velha máxima: “em time que está ganhando não se mexe”, Já vimos em alguns exemplos acima, como o do Blockbuster, que na era digital as coisas não funcionam desse jeito.

Esse é o problema fundamental da transformação digital, ela requer que sejam assumidos riscos calculados. Você precisará analisar os mercados e os dados internos da empresa, para descobrir os processos que têm a possibilidade para otimização tecnológica.

2. Identifique as tecnologias adequadas

Embora tenhamos várias tecnologias brotando, com aceitação e utilização massiva, como o Machine Learning, APIs, Cloud Computing, entre outras, não significa que você tenha que implementar todas elas em sua empresa.

As tecnologias utilizadas deve ser adequadas aos processos que o gestor está trabalhando para otimizar. Na verdade, elas não são um fim, mas o meio para que a ideia seja bem-sucedida.

As pessoas muitas vezes ficam sobrecarregadas com as tecnologias modernas e tentam implementar todas elas em seus processos de negócios. O foco deve estar em encontrar as tecnologias que se ajustam corretamente aos seus objetivos de negócios e implementá-las de forma eficaz.

3. Avalie os processo constantemente

Quando você começa um processo de transformação digital, é bastante improvável que encontre o panorama perfeito na primeira tentativa. Mesmo que você encontre consiga acertar de primeira, precisará de um mecanismo para avaliar essas inovações durante um tempo.

Isso exige que a empresa mude da hierarquia administrativa tradicional, agregando todos os colaboradores no processo, pois são eles que vivem o dia a dia da empresa, comandam os processos e utilizam as ferramentas.

Isso significa também redefinir a cultura organizacional, para criar um ambiente dinâmico, em que as opiniões e propostas de melhoria sejam adotadas, e não suprimidas.

4. Trabalhe com os melhores

Para implementar tecnologias inovadoras, sua empresa deverá contar com profissionais qualificados e proativos, que estejam dispostos a transformar as ideias em um plano executável e eficiente. Sem especialistas em TI qualificados, será difícil implementar a transformação digital.

Como alternativa, você pode terceirizar o serviço, contratando empresas de TI que são especializadas na tecnologia na qual você está tentando trabalhar. Um dos benefícios dessa abordagem, é que você economiza com as despesas de recrutamento e treinamento.

Mesmo quando você terceirizar o projeto, precisará de uma equipe interna, para gerir as mudanças e implementá-las dentro da organização. Neste caso, a necessidade de contratar novas pessoas dependerá de uma avaliação das habilidades de sua equipe atual.

5. Determine seus KPIs

Para monitorar os seus processos relacionados a transformação digital, a empresa deverá fazer a configuração de algumas KPIs — Indicadores Chave de Desempenho. São essas métricas que permitirão a análise da eficácia do planejamento, dando base para futuras tomadas de decisão.

Para isso, você precisará definir metas embasadas, que tenham um alvo claro e viável, e colocá-las em uma linha do tempo. Essas metas guiarão e otimizarão toda a execução, garantindo que a equipe não perca o foco.

Depois de concluir todas as etapas da transformação digital, é hora de repetir o processo. É importante que você atualize regularmente sua estratégia, com base nas condições e nos resultados do mercado. Você precisará repetir o ciclo dos estágios até encontrar as tecnologias e processos corretos para a era digital.

Esperamos que após a leitura deste post, você tenha entendido os principais estágios da transformação digital e possa começar desde já a fazer as avaliações, para identificar o que pode ser otimizado em sua empresa. Quanto mais cedo forem identificadas as oportunidades de modernização, maiores serão as chances de se destacar no mercado.

Gostou deste post? Então siga curta já a nossa página no Facebook e receba as nossas atualizações além de postagens exclusivas