Uma boa gestão de segurança da informação é imprescindível para os órgãos públicos, visto que essas instituições costumam armazenar dados sigilosos.

Para evitar ataques cibernéticos e a perda de dados relevantes que podem prejudicar decisões da justiça ou contratos com prestadores de serviços, é necessário investir em sistemas e serviços de TI que integrem as informações, evitem falhas e garantam a segurança dos arquivos.

Continue a leitura do artigo e saiba por que você deve se preocupar com a segurança da informação no órgão em que atua!

Quais os problemas de uma má gestão da segurança da informação?

Quando a gestão de TI não é eficiente, muitos processos do setor público podem ser prejudicados. Veja alguns deles:

Ineficiência da comunicação

As informações trocadas entre os departamentos do órgão público podem ficar comprometidas, caso os sistemas não sejam integrados. Isso dificulta a comunicação entre os servidores e a continuidade de tarefas, o que acaba atrasando a finalização de determinados processos.

Muitas vezes, essa falta de integração dos softwares também prejudica a organização das informações. Problema que acaba gerando dificuldades na realização de pesquisas, necessidade de ajuda de outros profissionais para desempenhar um serviço simples e erros.

Falta de controle sobre as atividades

Se as informações não são integradas e não há uma gestão segura da informação, como o presidente da instituição poderá acompanhar o andamento dos processos e a produtividade da equipe?

A gestão da informação de forma eficiente demanda o uso de novas tecnologias, metodologias específicas e uma equipe técnica capacitada para administrar os dados, integrá-los e controlar o acesso dos usuários.

Ela também permite o monitoramento das atividades executadas pelo servidor público, facilitando o controle da produtividade e permitindo uma cobrança de resultados.

Baixa segurança dos dados

Os acessos dos usuários devem ser controlados de acordo com o perfil de atividade. Afinal, você não quer correr o risco que um processo criminal seja alterado por um servidor inexperiente, correto? Então, a gestão de TI pode limitar acessos aos sistemas com o uso de login e senha, reduzindo os riscos de falhas e perdas de arquivos.

Além disso, ela também diminui os riscos de ataques cibernéticos, como a invasão ocorrida pelo vírus Wanna Cry, recentemente. Essa ocorrência infectou milhares de computadores em todo o mundo, seja de empresas privadas ou órgãos públicos.

Naquele caso, foram invadidos os computadores que estavam com o sistema operacional desatualizado. Isso mostra como uma equipe de TI qualificada pode contribuir na orientação dos servidores públicos e garantir que os processos de segurança sejam realizados.

Um serviço de gestão de segurança da informação ainda consegue garantir a realização de backups frequentes dos dados dos órgãos públicos. Dessa maneira, garante uma cópia atualizada dos arquivos, evitando a perda de dados fundamentais para a conclusão de uma atividade.

Perda de credibilidade

A segurança em TI garante a manutenção da credibilidade no setor público. Ao prevenir ataques cibernéticos e perdas de arquivos por diversos fatores, ela garante a confiança da população naquele órgão.

Basta compreender como o vazamento de informações causaria problemas ao setor, exigindo explicações em canais de comunicação, investigações e prejuízo aos processos em andamento. Portanto, a gestão de segurança da informação garante o sigilo dos dados e mantém a reputação do órgão em nível elevado.

Qual é o agravante da ausência de gestão da informação no setor público?

Os órgãos públicos devem ter uma atenção redobrada no que se refere à segurança da informação, pois eles estão muito mais suscetíveis aos ataques de cibercriminosos do que as empresas privadas.

Isso porque ao derrubar um site público ou roubar informações sigilosas traz notoriedade ao hacker perante outros criminosos. Ademais, ele pode utilizar esses dados para fazer chantagem, exigindo dinheiro para o resgate.

Outro agravante ao setor público é a disponibilização de acesso à rede de internet para visitantes e servidores por meio de celulares e tablets. Essa medida aumenta a vulnerabilidade da rede, que pode ser infectada por vírus devido aos acessos livres. É necessário lembrar que um único aparelho infectado pode transmitir malwares para os demais conectados à rede.

Como garantir a segurança da informação em órgãos públicos?

Para aperfeiçoar a segurança de TI no setor público é fundamental adotar estratégias simples, mas eficientes:

Treinamento da equipe

Os servidores devem ser capacitados quanto aos métodos de segurança para prevenir ataques cibernéticos.

Por exemplo: podem ser repassadas orientações quanto ao uso de senhas complexas para acesso de e-mails e sistemas. Nesse caso, o ideal é evitar o básico “1,2,3,4,5,6” e adotar senhas que utilizam letras maiúsculas e minúsculas, números e símbolos.

Os colaboradores também devem ser orientados para não abrirem e-mails duvidosos, que possam conter vírus. Em casos de dúvidas, devem contatar a equipe de TI para que faça uma verificação.

Adoção de novas tecnologias

Há inúmeras tecnologias disponíveis para aumentar a segurança da informação no setor público.

Pode-se utilizar antivírus para escanear os computadores diariamente e identificar riscos de invasão. O órgão também pode adotar soluções em nuvem para o backup dos dados. Além disso, é fundamental utilizar sistemas atualizados, integrados e controlar o acesso dos usuários.

Equipe de TI capacitada

Outra medida importante a ser adotada para melhorar a gestão de segurança da informação é a contratação de uma equipe de TI de alta performance. Isso pode ser feito mediante a contratação de servidores ou de serviços terceirizados.

Com isso, será possível monitorar os sistemas do órgão público 24 horas por dia, 7 dias por semana. Essa medida garante a disponibilidade dos softwares, conectividade dos servidores e previne ataques cibernéticos.

Ela também limita o acesso ao sistema somente por pessoas autorizadas, garantindo o cumprimento de requerimentos legais e regulatórios. Isso aumenta a eficácia operacional e coíbe o acesso a informações sigilosas.

A equipe de TI também consegue emitir alertas sobre possíveis riscos e tomar decisões estratégicas para resolver problemas. Desse modo, contribui para a manutenção da credibilidade da instituição.

Portanto, a gestão de segurança da informação é fator primordial para os órgãos públicos, pois eles são alvos constantes de ataques cibernéticos. Então, conheça os benefícios da terceirização dos serviços de TI e garanta a credibilidade da instituição.