O ROI (do inglês Return On Investment) é um dos principais indicadores-chave de desempenho. Com ele, é possível saber se determinado investimento tem dado retorno — especialmente financeiro — para a organização ou setor em específico.

Seu uso é cada vez mais importante, afinal, permite que o gestor tenha uma visão sistêmica de cada investimento e priorize aquele que mais gera retorno financeiro. Logo, toda a organização é beneficiada, tornando-se longeva e lucrativa.

Quer saber como identificar o ROI nos investimentos de TI? Pensando nisso, criamos um artigo especialmente para você. Hoje, você vai entender mais sobre o seu conceito, a sua importância e como calculá-lo na prática. Boa leitura!

Conceito de Return On Investment (ROI)

É cada vez mais importante usar indicadores-chave de desempenho para balizar as diversas decisões diárias. Assim, é possível agir de modo estratégico e efetivo, garantindo a obtenção de melhores resultados para a firma.

Nesse contexto, faz-se indispensável conhecer e acompanhar o ROI. Ele indica o retorno (ou potencial de retorno, no caso de uma análise preditiva) de um investimento. Por meio desse indicador, por exemplo, pode-se medir o retorno financeiro obtido com a aquisição de um novo sistema operacional.

O ROI não é somente importante, mas também muito popular. Sua aplicação pode ser feita nos mais diversos setores — como RH, marketing, logística — de maneira rápida e simples, desde que se tenha um bom controle financeiro.

Principais benefícios do ROI em TI

Acompanhe!

Priorização dos projetos mais rentáveis

Em uma organização, não dá para realizar os diversos projetos de TI ao mesmo tempo. Há limitações em termos de dinheiro, tempo, energia e mão de obra envolvida. Por isso, torna-se essencial conhecer e priorizar os projetos rentáveis.

O cálculo do ROI ajuda a fazer essa distinção. É possível entender quais projetos de TI otimizam os recebíveis da empresa, contribuem para a redução de custos e quais não exercem nenhuma influência significativa. Logo, é possível realocar os recursos, priorizar os projetos rentáveis e eliminar ou paralisar os demais.

Desenvolvimento de uma visão sistêmica

O acompanhamento de indicadores, em especial o ROI, contribui para que se tenha uma visão mais ampla do que acontece na organização. O investimento em TI poderá ser visto de forma mais macro, entendendo seus pontos fortes e fracos.

Quando o assunto é deixado de lado, no entanto, tem-se uma análise muito mais subjetiva. Os projetos em desenvolvimento são verificados apenas com base nos custos ou, ainda, de acordo com o interesse dos líderes de cada área.

Simplicidade no levantamento dos dados

A grande maioria dos cálculos de retorno financeiro ou análise preditiva são bastante complexos. Demandam que diversos dados sejam usados, comprometem algumas horas de trabalho e, por vezes, apresentam resultados imprecisos.

Com o ROI é diferente, seu cálculo cruza apenas duas variáveis: o valor investido e o ganho obtido com o investimento. No final, é possível identificar o percentual de retorno financeiro, analisando se está ou não de acordo com o esperado.

Tomada de decisão mais rápida e diligente

São diversas as decisões tomadas pelo setor de TI ao longo do expediente. Elas garantem que o negócio, de modo geral, permaneça produtivo, rentável e eficaz em suas ações. A questão é: essas decisões são baseadas em bons indicadores?

Ao usar o Return On Investment, torna-se possível ter uma base sistêmica para a tomada de decisões. Logo, não será mais preciso decidir com base em “palpites”, afinal, terá uma visão holística dos diversos projetos de TI ativos.

Aprimoramento da previsão financeira

É impossível ter certeza de que um novo projeto de TI será rentável para a empresa, contudo, é perfeitamente possível realizar uma análise preditiva com base em dados reais, otimizando a segurança na hora de investir.

Como dito no início do artigo, o cálculo do ROI também serve de análise preditiva, isto é, pode ser usado para “prever” o retorno financeiro que será obtido. Logo, essa análise é útil para avaliar se o projeto valerá a pena ou não.

Justifica os investimentos realizados

Como todo outro setor organizacional, o TI precisa de investimentos para operar e entregar resultados. O problema é que nem sempre é fácil obter os investimentos desejados, além de que, é claro, deve-se prestar contas dos retornos obtidos.

Com a ajuda desse indicador, é possível justificar os investimentos feitos em TI, mostrando seus resultados, especialmente em termos financeiros. Assim, também torna-se possível obter mais investimentos para o setor em questão.

Mensurando o ROI na organização

Por fim, é necessário entender como medir o ROI dos projetos de TI e identificar adequadamente o retorno (ou potencial de retorno) de cada investimento.

O cálculo consiste na relação entre duas variáveis: o investimento inicial (valor gasto ou que será gasto com o projeto) e o retorno obtido com isso. Para tanto, deve-se ter um exímio controle das receitas e despesas organizacionais. Confira:

  • ROI (em %) = (retorno obtido – valor do investimento inicial) / valor do investimento inicial x 100

Imagine que uma organização pública investiu em uma consultoria de TI para dar celeridade aos processos, aumentar a velocidade das informações e mitigar os custos operacionais. A consultoria custou R$11,5 mil. Ao passar de três meses, a organização identificou uma redução de custos equivalente a R$48 mil reais, decorrentes de processos mais ágeis e eficazes. Ao aplicar o cálculo do ROI, torna-se possível identificar um retorno de 317%.

Imagine, agora, que uma empresa privada adquiriu um novo sistema operacional no valor de R$30 mil, aumentando, assim, o desempenho diário. Com a melhoria do fluxo dos processos, mais clientes sendo atendidos e demandas supridas, observou-se um retorno no valor de R$100 mil, ainda no primeiro mês. Com o cálculo do ROI, é possível identificar um retorno de 233%.

Não existe um padrão para o ROI, quanto maior, melhor para a organização. Para tanto, é preciso reduzir os custos do investimento, buscar maior eficiência operacional e manter a motivação das pessoas envolvidas na área de TI.

Como se pode ver, são muitos os benefícios do cálculo do ROI. Sua aplicação também é fácil, permitindo o adequado controle dos projetos que estão sendo desenvolvidos. No final, pode-se obter melhores resultados, conter riscos de investimento e ter uma visão mais sistêmica da organização e setor de TI.

Gostou do conteúdo? Aproveite para assinar nossa newsletter e ficar sempre por dentro das nossas novidades. Vamos lá!