O setor de TI vem passando por grandes transformações dentro das empresas, acompanhando a evolução das ferramentas e a as modificações impostas pela transformação digital. Com as corporações cada vez mais imersa no mundo digital, a área de tecnologia da informação foi reposicionada, deixando de ser um setor meramente operacional e passando a ser parte do planejamento estratégico do negócio.

Nesse novo cenário, o TI passa a ser primordial para a tomada de decisão, gestão orientada a dados, que permite insights preciosos para a melhora dos produtos, antecipação de tendências de mercado e crescimento tecnológico.

Para que tudo isso seja possível é necessário que haja uma gestão de TI especializada, proativa e voltada para o sucesso do core business, ou seja, é necessário seja aplicado o TI estratégico e é sobre isso que falaremos neste post. Quer saber mais? Continue lendo

Afinal, o que é o TI estratégico?

O TI estratégico é o setor que vai além do operacional, do modelo reativo de trabalho, consertando máquinas e mantendo a infraestrutura funcional. O objetivo aqui é trabalhar em prol da otimização dos processos, visando o resultado positivo das operações da empresa.

Esse novo cenário é importante, para que as empresas possam passar pelo processo de transformação digital, aproveitando o máximo da crescente influência da tecnologia em todos os setores da corporação e desfrutando o pleno potencial das novas ferramentas que surgem a cada dia.

O TI estratégico trabalha com foco no aumento da produtividade, otimização da gestão, aumento das vendas, melhoria da qualidade de produtos ou serviços, do atendimento ao consumidor, entre outros.

O setor de TI como protagonista

Para que a atuação seja plenamente estratégica, é necessário que o setor vá muito além do fornecimento de ferramentas e recursos, é necessário que ele participe do planejamento, assumindo um papel de protagonista junto a outros setores estratégicos da empresa.

Esse padrão estratégico poderá ser alcançado com a formação de uma equipe focada, proativa e engajada com o sucesso da empresa, ou com a terceirização dos ativos de TI.

Com a terceirização, uma empresa especializada, com know how e experiência, passará a gerir a área de tecnologia, liberando os gestores da empresa para focar nas estratégias de outras áreas importantes da empresa.

A terceirização é a oportunidade das empresas contarem com um serviço de alta capacidade, sem a necessidade de investir em contratação e treinamento de pessoal, contando com um TI estratégico e podendo competir de igual para igual com as concorrentes maiores.

Quais são os benefícios do TI estratégico?

Agora que você já sabe o conceito de TI estratégico, vamos ver como ele contribui para o crescimento da empresa e para que ela se destaque no mercado como uma corporação inovadora e tecnológica. Confira.

Colabora com o aumento da produtividade

Ao atuar de forma proativa na empresa, o TI colabora com insights, que muita das vezes a gestão interna não percebeu, ou não tinha encontrado uma maneira de executar o processo.

Ao se colocar como mais um monitor que contribui para a fluidez dos processos, o TI estratégico propicia mais agilidade, otimização e produtividade, colaborando para que os profissionais utilizem as melhores ferramentas, de forma prática.

Isso permite que a empresa produza aliando agilidade e qualidade, com tecnologias que facilitam o trabalho da equipe, gerando uma maior motivação, que por sua vez, aumenta a produtividade, gerando um ciclo positivo que gera lucros para a empresa.

Monitoramento eficiente das equipes

O TI estratégico é aquele que consegue implementar e integrar as melhores ferramentas, que contribuem para que a gestão da empresa consiga monitorar o desempenho das equipes com mais eficiência e obtenção de dados estratégicos.

Para que a empresa consiga atingir os resultados positivos, é necessário que todos os setores estejam atuando de forma harmoniosa, e para isso, o monitoramento surge como uma forma de não deixar esse alinhamento sair do padrão.

Com esse monitoramento e obtenção de dados sobre as atividades, os gestores poderão fazer análises preditivas, para identificar as tendências a médio e longo prazo e fazer as correções necessárias para que tudo ocorra dentro do planejamento.

Se algo estiver fora do padrão, a gestão terá tempo para corrigir ou criar um plano de ação para minimizar possíveis danos.

Redução de custos

Com A TI estratégica, nada na infraestrutura é desperdiçado, tudo é implementado sob medida. A gestão de ativos contribui para que haja um maior controle, removendo dispositivos e aplicações que não estão cumprindo funções estratégicas ou que estão sendo subutilizados.

A eliminação de hardwares, com a virtualização dos servidores, colabora com a economia de energia e redução dos custos de manutenção.

Toda a redução de custos propiciada pela gestão de TI estratégica, libera mais recursos no orçamento, para que a empresa possa investir em outros setores, permitindo a escalabilidade da corporação e contratação de profissionais para outras áreas importantes.

O resultado disso tudo, é o crescimento dos negócios e a experiência para lidar, cada vez mais, com uma estrutura enxuta, otimizada e funcional, que esteja justa à demanda.

Aprimoramento da segurança da informação

Com o advento do Big Data, em que as empresas trabalham com equipamentos conectados a web, aliada a internet das coisas, a gestão orientada a dados passou a ser a forma mais eficiente de atingir a excelência.

Nesse cenário a segurança da informação é um termo central, para que o acesso a toda essa gama de dados seja feita de forma segura, com controle de entradas e criptografia eficiente.

É necessário também contar com soluções baseadas em inteligência artificial, que contribuam com a detecção de desvios, para que todo acesso ou movimentação suspeita no banco de dados, seja identificada e bloqueada de forma automática.

Com a TI estratégica, toda essa proteção dos dados fará parte do planejamento, de forma prioritária, sendo colocada lado a lados com todos os procedimentos que contribuem para o sucesso do core business da empresa.

Como vimos neste post, o TI estratégico contribui para o sucesso da empresa, com suas operações voltadas para a fluidez, economia, análises de dados e segurança. Para que os gestores das empresas possam focar 100% no núcleo de seus negócios, o ideal é delegar a gestão da tecnologia da informação para uma empresa especializada, garantindo a melhor qualidade com o melhor custo-benefício.

Gostou do post? Quer receber mais informações valiosas como essa? Assine já a nossa newsletter e receba nossos artigos em primeira mão